abril 24, 2017

Tasha Tudor, Um Anjo Na Terra!

Olá pessoas queridas.
Sabiam que tem pessoas que são anjos na Terra.
Eu não tenho a menor dúvida, tive uma tia assim, a tia Maria, conhecida como tia Mary, como dizia minha irmã Raquel.
A história de Tasha me fez lembrar muito dessa tia amada e tão querida, irmã da minha mãe...
Qualquer dia eu conto pra vocês a história dela também.
Observando a história de Tasha Tudor,  eu creio que essa linda senhorinha faz parte de um grupo de pessoas muito especiais, que passam entre nós para deixar exemplos de vida, de simplicidade, de paciência, e muito amor.




Que ser iluminado, com certeza é uma pessoa que eu amaria ter conhecido pessoalmente.
Como é gostoso encontrar nesta vida pessoas que nos edificam, que com seus exemplos fazem com que sejamos pessoas melhores.




Acho que Tasha era uma dessas pessoas, e eu passaria horas e horas conversando com ela...







Starling Burgess era seu nome verdadeiro, que mais tarde foi mudado legalmente para Natasha Tudor. Nasceu em Boston, nos EUA em 28 de agosto de 1915, e viveu uma vida bonita, que sempre sonhou.



Desde muito jovem Tasha demonstrava o desejo de criar, imaginando mesmo um mundo exclusivo que nenhuma outra pessoa poderia entrar, e assim conversava com suas bonecas.




Tasha tinha nove anos quando seus pais se divorciaram, e assim ela começou a viver uma vida diferente, mas ao mesmo tempo estimulante.
Rosamond, sua mãe comprou uma casa de campo e Tasha a ajudava no salão de chá e loja de antiguidades, na propriedade que residiam, e ela gostava de aprender mais sobre arte e antiguidades, especialmente vestidos antigos e utensílios domésticos.




Em 28 de maio de 1938, Tasha começou uma família própria, casando-se com Thomas L. McCready, Jr.
Residiam na casa de campo de sua mãe, Rosamond Redding.
E no total Tasha teve quatro filhos.



Em 1971, Tasha estava ansiosa para mudar-se para Vermont, onde ela esperava viver. 
Seus filhos já estavam crescidos e sozinhos. Seu primeiro casamento terminou no início dos anos 1960 e um breve segundo casamento acabou em 1966.






Durante os anos de Tasha em Vermont, seu desejo de aprender novas habilidades artísticas, dominar interesses como a jardinagem e experimentar momentos especiais com amigos e familiares, especialmente seus netos não diminuiu. 




Ela agora tinha mais tempo para hospedar as pessoas, terminar suas costuras, seus tricôs, projetos para si mesma, família, amigos ou até mesmo as bonecas, fazia colchas e cuidava de seus extensos jardins, aves, e até mesmo assava pão de seu próprio trigo. 









Ela se adaptou a seu novo ambiente, criando cabras em vez de vacas e selecionava flores e vegetais mais apropriados para cultivar em seus novos jardins.
Viveu pela sua sabedoria de vida, colhia suas raízes e ervas na lua minguante.



Ela se destacou na culinária, conservas, fabricação de queijo, fabricação de sorvete e muitas outras habilidades caseiras. Suas habilidades culinárias foram insuperáveis. Passou a vida cozinhando em fogão à lenha. Ela pegava os ovos de suas galinhas à noite, cozinhava e assava com leite fresco de cabras, e usava apenas ervas frescas ou secas de seu jardim.









Tasha Tudor era famosa por seus chás da tarde. Uma vez que o verão chegava, ela sempre deixava suas ilustrações para passar a temporada cuidando de seu enorme e bonito jardim que rodeava a sua casa.






O sucesso de seus livros e ilustrações foi que a possibilitou de comprar sua casa no sudeste de Vermont, e ali seu filho construiu essa nova casa somente com ferramentas manuais.
Sua amada Corgi Cottage, como logo se tornou a ser chamada, foi construída com um celeiro adjacente e várias dependências, incluindo estruturas para a proteção e conforto de seus pássaros e animais.






Ela usava lenços, blusas de malhas feitas em tricô à mão, corpetes ajustados e saias longas, e geralmente andava descalça.




Em histórias infantis, ilustrou centenas de livros.





Muitos de seus livros são impressos em línguas estrangeiras e distribuídos em todo o mundo. Ela também criou milhares de cartões de Natal, calendários de Advento, dia dos namorados, cartazes e outras obras ao longo de sua carreira de 70 anos.









Seu neto Winslow Tudor viveu ao lado de sua avó desde o seu nascimento, e ele continua as tradições trazendo anos de histórias da família para o Museu Tasha Tudor.
















Em quase 93 anos de vida, Tasha imaginou, planejou e alcançou vários objetivos valiosos. Até o final de seus dias na Terra podemos dizer que ela foi além de todas as expectativas...

E para terminar aqui essa história linda de vida...
Imaginem que ela dizia constantemente que era a reencarnação da esposa de um capitão do mar, que viveu entre 1800 a 1840 ou 1842, seu grande amor.

Tasha faleceu em 2008, e tomara que ela o tenha encontrado novamente...

Uma ótima semana pra todos vocês, e que fique no nosso coração mais esse exemplo de uma vida cheia de amor, simplicidade, e acolhimento de tudo que é belo neste Mundo.
Beijos,

Beatriz Oberg.




Seth Tudor falando à respeito de sua mãe:




"Eu não conto nada além de horas ensolaradas."
Uma frase frequentemente citada do relógio de Sol de Tasha.

"Era uma pessoa tranquila, modesta e educada que abraçava certos princípios comuns a muitas pessoas neste mundo. Por exemplo, ela acreditava em trabalhar duro para alcançar os objetivos e conseguir o que queria.

Ela sempre tentou ter uma atitude positiva, voltada para o futuro, e ser feliz. Seu antigo relógio de sol no jardim dizia sobre ele, as palavras "Eu não conto nada além de horas ensolaradas". Tasha também, colocou pensamentos negativos atrás dela, contou apenas as horas ensolaradas e se alegrou. Ela tinha pouca simpatia por aqueles que constantemente se queixavam de sua sorte, e não faziam nenhum esforço para mudar ou melhorar.
Além disso, ela acreditava em ser diplomática e calma em suas relações com as pessoas. 

Eu não gostaria de dar a impressão de que Tasha tinha regras rígidas para viver, ou que ela deu conselhos aos outros sobre como eles deveriam viver.

Em vez disso, as pessoas que se interessaram por ela, e que observaram como ela vivia, foram capazes de aprender com seu exemplo, mudando assim suas vidas de forma maior ou menor."




Um vídeo da Formosa Casa, pequena lembrança para recordarmos sempre essa pessoa linda!




imagens: pinterest, google, https://www.tashatudorandfamily.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá pessoas queridas do blog!
É muito gostoso ver o comentário de vocês, fico feliz com todas as ideias, opiniões e sugestões.
Muito obrigada, todos são muito bem vindos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover