outubro 23, 2015

Scarborough Fair! .


Você está indo para a Feira de Scarborough?




A palavra Scarborough refere-se à uma cidade que fica na costa do Mar do Norte, no Condado de North Yorkshire, na Inglaterra.
O nome Scarborough Fair é também uma referência à feira de Scarborough, que na idade média era um dos maiores pontos para se fazer comércio na Inglaterra.





A história de Scarborough e sua feira.

Fundada a mais de mil anos atrás, como Skarthaborg pela Skarthanorman, North Yorkshire no oeste da Inglaterra tornou-se uma porta muito importante, pois isso significava também que a idade das trevas chegava ao fim.




Scarborough Fair não foi uma feira como a conhecemos hoje, mas uma feira de grande comércio.

Pessoas de toda a Inglaterra, e outros continentes, vinham a Scarborough para fazer o seu negócio. Como eventualmente o porto começou a diminuir, assim diminuiu a feira, e Scarborough hoje é uma cidade tranquila e pequena agora.






Scarborough Fair também é uma canção tradicional medieval inglesa de autoria desconhecida.
Geralmente é cantada na forma de um dueto de vozes masculina e feminina.
Esta canção popular Inglesa remonta a esses tempos medievais, quando existia a grande feira, o grande comércio na estância balneária de Scarborough




A história da canção


Na idade média, as pessoas não costumavam dar créditos para músicas ou outras obras de arte, de modo que o escritor de Scarborough Fair é desconhecido. A canção foi cantada por bardos (ou shapers, como eram conhecidos na Inglaterra medieval), que passou de cidade em cidade, e como eles ouviam a música levavam consigo para outras cidades, portanto as letras e arranjos mudaram. É por isso que hoje existem muitas versões de Scarborough Fair, e há dezenas de maneiras em que as palavras foram escritas.




Uma versão muito conhecida foi gravada por Paul Simon e Garfunkel, "Salsa, sálvia, alecrim e tomilho ", seu álbum de 1966 que popularizou a música. Paul Simon aprendeu a canção de Martin Carthy, um famoso cantor popular no Reino Unido, enquanto ele estava em turnê por lá.




Queridos amigos e amigas, boa tarde!
Não é linda demais essa música? Vou contar pra vocês a sua possível história...Uma letra que deixa-nos a imaginar várias coisas, vários significados...Algo bom de se pensar!





Inglaterra...Hoje, cenário de grandes filmes, de muitas e muitas batalhas ao longo dos séculos, histórias de reis, reinados, construções de catedrais, e tantas outras intrigantes histórias pra nos contar.
Época Medieval, quantas dificuldades também, mas uma época bonita de certa forma, que deixou um legado de aprendizado e crescimento em todos os sentidos para todos nós.
Hoje por lá cresce por todo o território uma linda planta, a Ulex Euroapeus, o Gorse, grande floral que Dr. Edward Bach encontrou, a essência que recupera a esperança...



Imaginem como eram as cozinhas medievais...










Quantas deliciosas ervas aromáticas e medicinais, e quanto conhecimento foi "perdido".
Um país que é praticamente junto com a França, berço dos estudos de aromaterapia no mundo ocidental.
E a música Scarborough Fair vem falando de quatro ervas muito importantes, sálvia, salsa, alecrim e tomilho.





Na Idade Média, principalmente na Inglaterra, tinha-se o costume e a sabedoria de fazer uso das ervas, e isso fica muito claro na música Scarborough Fair.







Os poderes das ervas e seus óleos essenciais são enormes e é importante nós conhecermos e fazermos uso delas de forma geral.
Cada erva tem seu significado, e nada que Deus criou fica sem propósito.
Devemos usar muitas ervas na comida, nos chás, são "remédios" naturais, temperos, e na nossa cozinha não pode faltar.
Isso traz muita saúde!













Temos muito ainda que aprender, pois esse conhecimento é vasto e ao mesmo tempo irresistível.







Como eu falei acima, na música encontramos as palavras parsley, sage, rosemary and thyme. (salsa, sálvia, alecrim e tomilho). Existem algumas suposições para isso, e eu particularmente acredito que tenha realmente uma interpretação por trás nesse sentido, principalmente porque a música também fala do amor, e na idade média este era um sentimento muito velado.





Possíveis Explicações da letra


O narrador da canção é um homem que foi abandonado pela sua amante. Apesar de lidar com os paradoxos que ele vive, ele a representa de uma forma muito sutil e poética. Esta era uma canção folclórica escrita por alguém do povo. O ideal do amor romântico na idade média, praticado por cavaleiros e nobres, era amar uma mulher adorando-a de longe, de uma maneira muito destacada. Não havia um sonho e às vezes nem mesmo um desejo que esse amor pudesse ser correspondido.





Existe uma outra versão da canção definida como Whittington Fair e que se presume ser igualmente antiga e intrigante, porque o lugar da ação da canção tornou-se eventualmente revertido para Scarborough. Uma possível explicação é que esta é uma dica do cantor para sua amante, dizendo como ela foi embora de repente, sem aviso ou razão.




Scarborough era conhecida como uma cidade onde os ladrões suspeitos ou outros criminosos eram rapidamente julgados e pendurados em uma árvore, após alguma forma de justiça. É por isso que um "Scarborough warning" ainda significa "sem qualquer aviso" no Inglês de hoje. Isso também conta para a ausência de qualquer sugestão de uma razão para sua saída, o que pode significar tanto que o cantor não tem a menor ideia do porquê de sua amante ter ido embora, ou, talvez, que essas razões são muito difíceis de explicar e ele gentilmente a deixa de lado.



O escritor passa a atribuir suas tarefas ao verdadeiro amor impossível, para tentar explicar a ela que o amor às vezes requer que façamos coisas que parecem absolutamente impossíveis. O cantor está pedindo ao seu amor para fazer o impossível, e depois voltar para ele e pedir sua mão. Esta é uma sugestão bastante incomum, porque naqueles tempos era uma coisa raríssima para pessoas de todas as classes sociais que uma senhora pedisse a mão de um homem. No entanto, se encaixa bem com o resto da letra, como nada parece ser impossível na música.




O significado de salsa, sálvia, alecrim e tomilho


No segundo verso de cada estrofe se repetem essas palavras que nessa ordem têm um significado especial: Salsa, sálvia, alecrim e tomilho. É provável que seja uma alusão ao compromisso do cantor com sua amada.
Há ainda outra interpretação para estes versos:




Parsley (Salsa): Eu quero que você seja a mãe dos meus filhos.

Sage (Salvia): Sou fiel.

Rosemary (Alecrim): Pense em mim.

Thyme (Tomilho): Eu sou seu.


As ervas salsa, sálvia, alecrim e tomilho, retornando na segunda linha de cada estrofe, dá um sentido chave para a música. Embora sem sentido para a maioria das pessoas hoje em dia, estas ervas falavam com a imaginação das pessoas na era medieval, tanto quanto rosas vermelhas falam para nós hoje. Sem qualquer conotação necessária, elas simbolizam as virtudes do cantor, desejos de seu verdadeiro amor, e se a têm, a fim de torná-lo possível para ela voltar.




O mais intrigante disso tudo é imaginar o que se passava na cabeça do cantor medieval...Como era esse amor que ele cantava, o que teria acontecido, e o porquê dele usar essas 4 poderosas ervas...Qual seria o verdadeiro significado disto?

Podemos questionar, mas conhecendo o poder das ervas, será que teria mesmo um outro significado, algo além do que simples palavras....
Vamos ver um pouco sobre as ervas:



Salsa - Parsley  (Petroselinum crispum)


Salsa ainda é prescrito por fitoterapeutas hoje para pessoas que sofrem de má digestão. Comer uma folha de salsa com uma refeição faz com que a digestão de verduras, como espinafre que é pesado, se torne muito mais fácil. Dizem que era para tirar o amargor, e os médicos medievais levavam isso em um sentido espiritual também.

A Salsa é uma das mais antigas ervas utilizada como tempero. Do Latim salsa herba, de salsus, “salgado”. Por extensão, também “o que dá gosto à comida. A palavra Salsa em espanhol significa molho, uma palavra hispânica para sauce, mas salsada quer dizer amalgamada, misturada. A própria dança "Salsa" tem esse nome devido a uma mistura de ritmos.



Sálvia - Sage (Salvia officinalis)

Sálvia foi conhecida por simbolizar a fidelidade

O óleo da Sálvia traz luminosidade e leveza para o espírito, estimula e ajuda a manter a mente positiva, munida de otimismo e confiança, símbolo da sabedoria e visão. Muito utilizada na Idade Média.





Alecrim - Rosemary (Rosmarinus officinalis)

Alecrim representa o amor, fidelidade e lembrança. Antigos amantes gregos usavam dar alecrim às suas senhoras, e o costume de uma noiva usar galhos de alecrim em seu cabelo ainda é praticado na Inglaterra e em vários outros países europeus hoje. A erva também é sinônimo de sensibilidade e prudência. Antigos médicos romanos recomendavam colocar um pequeno saco de folhas de alecrim debaixo do travesseiro de alguém que teve que realizar uma tarefa mental difícil, tal como um exame. Alecrim é associado ao amor feminino, porque é muito forte e resistente, embora cresça lentamente.





O óleo de Alecrim, o mais poderoso que existe, porque a erva tem uma força muito grande, põe força no coração, aumenta a energia vital. É o óleo da alegria, símbolo do amor, lealdade e fidelidade.


Tomilho- Thyme  (Thymus vulgaris)

Thyme é mencionado aqui, é que ele simboliza a coragem. No momento em que esta canção foi escrita, os cavaleiros usavam imagens de tomilho em seus escudos quando eles saíam para o combate. Suas mulheres bordavam neles como um símbolo de sua coragem.





O óleo de Tomilho na aromaterapia é o óleo da coragem, da força, do bravo guerreiro. Há força dentro do tomilho para tentarmos de novo quantas vezes forem necessárias, para que possamos alcançar nossos objetivos terrenos e espirituais...



Ao mencionar as ervas podemos supor que veladamente ele desejava a brandura do verdadeiro amor para suavizar a amargura que existia entre ambos, força para se manter firme no tempo de sua vida para ser fiel, lembranças para ficar com ele durante este período de solidão, e paradoxalmente coragem para cumprir suas tarefas impossíveis, e ela voltar a ele no tempo que ela puder.

Uma linda estória ou história de amor medieval!

Leitores amigos, desejo um ótimo final de semana pra todos vocês e até segunda!

Beijos.
Com carinho,

Beatriz Oberg.



Fonte: Wikipédia, beatrizoberg.blogspot.com




3 comentários:

  1. Foi muito útil toda a informação,gostei obrigado.!!!

    ResponderExcluir
  2. Fantástico!!!!!

    Parabéns pela lucidez e esclarecimento!

    ResponderExcluir

Olá pessoas queridas do blog!
É muito gostoso ver o comentário de vocês, fico feliz com todas as ideias, opiniões e sugestões.
Muito obrigada, todos são muito bem vindos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...